Cinto de segurança: você faz manutenção?

Por ser uma peça de altíssima importância para todos os passageiros, o cinto de segurança é mais um item que você não pode deixar de verificar na manutenção preventiva. É muito comum que ele seja esquecido. Mas saiba que, por ser uma peça que trabalha com pressão e travamento, o passar do tempo e os pequenos trancos dados nele vão reduzindo a sua capacidade de travar, o que, no caso de um impacto mais forte, pode fazer toda a diferença.

Além disso, em caso de impacto forte e atuação do cinto de segurança, é imprescindível trocá-lo imediatamente Após essa circunstância, o equipamento pode perder até 40% da sua capacidade e poderá, em uma próxima ocorrência, não proteger tão bem.

O que você faz para aumentar a sua segurança no trânsito?

Certamente, usar o cinto é uma das mais importantes medidas para evitar que você sofra com eventuais acidentes. Entretanto, não precisar dele significa que você e seu carro não sofreram nenhum tipo de acidente, que, em muitos casos, podem ser evitados com manutenção preventiva e direção defensiva. Para isso, mantenha sempre distância do carro a sua frente, não ultrapasse os limites de velocidade e respeite os outros veículos, fazendo a sinalização correta para cada intenção.

No que tange à manutenção automotiva, manter pneus novos, suspensão e freios sempre em dia são algumas medidas que evitam que você passe por situações extremas, nas quais precise do cinto de segurança. Danilo Vasconcelos, CEO da Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, explica que pneus novos são extremamente importantes para que você se livre de acidentes: “Um carro com pneus carecas pode levar 10 metros a mais para parar, em comparação a um carro com pneus novos”, afirma. Sua segurança é uma combinação de boas maneiras no trânsito. Com a manutenção preventiva em dia, você e sua família estarão sempre bem amparados!

Pin It