A importância do inglês na vida acadêmica e profissional

bolsa-estudo-exteriorÉ verdade que a língua inglesa ocupa uma posição de destaque entre os idiomas estrangeiros. Mesmo assim, ainda há países que não oferecem o aprendizado necessário nas escolas públicas. Segundo a EF Education First, responsável desde 2010 pela publicação anual do relatório mundial dos índices de proficiência em inglês, o Brasil perdeu três posições desde o ano passado, caindo para o 41º lugar.

Entre os países da América Latina, estamos na sétima posição, atrás de países como México e Equador, Chile, Peru, República Dominicana e Argentina, este último com avalização de 60,26 pontos, enquanto o Brasil com apenas 51,05.

O estudo da EF também analisou o domínio de vocabulário, gramática e compreensão de leitura com 910 mil adultos em 70 países. A pesquisa apontou que as mulheres demonstraram mais conhecimento de inglês, atingindo melhores pontuações que os homens.

No brasil a “proficiência baixa” só não foi menor em Brasília (54,17), São Paulo (53,06) e Rio de Janeiro (52,49), enquanto em Rondônia e Mato Grosso tivemos os piores resultados bem abaixo da média nacional.

Em um país, cuja população que passou por um período de colônia e ondas subsequentes de imigração de todo o mundo, o governo sempre estimulou a aprendizagem da língua portuguesa como uma maneira de fortalecer a identidade nacional. No entanto, e apesar de alguns impeditivos constitucionais, cada vez mais países estão deixando de lado a ideia de que o inglês é uma ameaça à cultura nacional.

De acordo com o ICEF Monitor, importante centro de estudos em economia e finanças da Inglaterra, o papel dos governos Federal e Estadual é fundamental para que se possam criar ações que promovam o crescimento no índice de proficiência de inglês no Brasil. Ainda, segundo o ICEF, programas como o Ciência sem Fronteiras poderiam realmente melhorar a posição em relação aos números atuais.

Para o British Concil, ainda há muito o que fazer para modificar esse cenário. A renomada instituição pública do Reino Unido, especializada em difundir o conhecimento da língua inglesa aponta uma certa limitação do Brasil devido à currículos desequilibrados, tempo de aula, professores limitados e sem o conhecimento linguístico e pedagógico para orientar efetivamente estudantes com mínimos recursos.

Por outro lado, o Ministério do Turismo e o Ministério da Educação, por meio do Pronatec Turismo, ofereceram gratuitamente 160 horas de aula voltadas aos idiomas Espanhol e Inglês. Mais de 150 mil trabalhadores foram beneficiados antes da Copa do Mundo FIFA de 2014. Felizmente o programa foi estendido até 2016 para ajudar mais brasileiros a se prepararem para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Exame TOEFL

Requerido para a maior parte dos estudantes estrangeiros que perseguem o sonho de entrar em uma universidade fora do país, o Teste de Inglês como uma Língua Estrangeira (TOEFL) é o primeiro passo para o sucesso. No passado, os testes eram restritos apenas aos estudantes de universidades públicas ou que tivessem inscritos no Ciência sem Fronteiras. Agora, estudantes brasileiros de universidades credenciadas pelo Línguas Sem Fronteiras, também podem participar.

Com duração de aproximadamente 4 horas, o estudante terá em média 20 minutos para ler e responder cada questão do exame. No teste de compreensão auditiva, serão gastos cerca de 60 a 80 minutos para ouvir e depois responder algumas perguntas em relação às conversas que ouviu. Em seguida, o estudante precisará concluir outras 6 tarefas de expressão oral em aproximadamente 20 minutos. Algumas perguntas, no entanto, disponibilizam de 15 a 30 segundos para pensar e até 60 segundos para dar a sua resposta. O exame termina com duas dissertações que deverão ser escritas em aproximadamente 50 minutos.

A preparação para o Exame TOEFL é muito importante. Em São José dos Campos, o ICBEU é referência de excelência na aplicação deste e de outros testes de línguas. Atuando como Centro Binacional, o instituto é o principal agente de integração das culturas brasileira e norte americana na região do Vale do Paraíba.

O ICBEU SJC tem conseguido promover a integração da cultura brasileira com a norte americana de forma cada vez mais abrangente. Com uma estrutura de suporte única, as unidades no Jardim Esplanada e na Villa Ady’Anna oferecem uma variedade de recursos disponíveis ao aluno sem custo adicional, além de possuir coordenadores pedagógicos responsáveis por cada nível que acompanham as notas, faltas e aproveitamento geral dos alunos no aprendizado. Para mais informações sobre testes internacionais pela instituição, acesse o endereço http://icbeusjc.com.br/site/testes-internacionais

A graduação de uma universidade estrangeira onde se fala inglês pode ser uma grande vantagem. Além disso, a experiência internacional é muito valorizada no mercado de trabalho. Portanto, em tempos de crise econômica e aumento da concorrência, as empresas e as instituições de ensino superior buscam pessoas mais preparadas e com as melhores credenciais.

Por isso é importante ficar atento às datas dos exames que podem ser consultados no site TOEFL e começar desde já a praticar o seu inglês.

Pin It